CONTEÚDO DO CURSO

O curso é composto por 12 videoaulas, que foram ministradas ao vivo, via aplicativo Zoom, em janeiro e fevereiro de 2021, com o conteúdo completo da teoria, abordando os 7 esquemas teóricos: Programa Narrativo, Destinador, Acontecimento Extraordinário, Simulacro Existencial, Surpresa, Dano e Fratura e Cólera e Vingança. Estes esquemas se cruzam formando a teoria narrativa baseada nas ações e nas emoções dos personagens. Nas aulas, são exibidos e analisados os roteiros dos filmes “Roma”, “Coringa”, “Parasita”, “Central do Brasil”, “O Som ao Redor”, “Bacurau” e “A Vida Invisível”. E das séries “Game of Thrones” e “Big Little Lies”, utilizando esses esquemas que servem para a estrutura da narrativa, como Acontecimento Extraordinário e Simulacro Existencial, e para a estrutura do personagem, como Dano e Fratura.

Aula 1

Programa Narrativo (1h17)

• Introdução da teoria em dois eixos: um voltado para a estrutura narrativa e outro para a estrutura mais densa, voltada para o personagem
• Origem da teoria: da Narratividade para a teoria da Semiótica Narrativa e da Semiótica das Paixões
• A diferença desta teoria, em busca da alma do personagem, e como as “paixões” – ódio, culpa, vingança, cólera – afetam os personagens
• O ARCO que vai de uma ilusão a uma verdade e a necessidade das transformações da história pelos personagens
• A formação do arco do PN e da intriga: sujeito, objeto e destinador.
• Exibição do 1º ato do filme “Coringa”, de Todd Phillips

Aula 2

Arco do personagem e Destinador (1h08)

• O arco de transformação do personagem e da história em três atos: Contrato, Manipulação e Sanção
• Como o Contrato é ilusório, porque esconde uma verdade. O personagem só tem um querer. No querer, sua potência é fraca, virtualizada, só tem motivações, e é regida pelo “crer”
• O papel central do Destinador no Contrato, na Manipulação e na Sanção e detalhamento dos quatro tipos de Destinadores – Persuasivo, Social, Autodestinador e Transcedente
• Exibição do filme “Coringa”, de Todd Phillips, completo, analisando o arco de Arthur, do início à sanção

Aula 3

Dano e Fratura (45 min)

• Como são apresentadas as inclinações dos personagens que irão motivar seus Programas Narrativos
• Como o Dano representa o sofrimento e a alma do personagem
• A necessidade de um Dano no personagem, que causa uma fratura, uma falta, que pode ser visível, como em os “quebrados” de “Game of Thrones” (HBO), e invisível, como o de Jon Snow, por ser um bastardo
• Exibição do primeiro episódio de “Game of Thrones”, para mostrar os contratos iniciais com os “sujeitos”, “objetos” e “destinador” de Jon Snow

Aula 4

Atualização do personagem (41 min)

• A fase da Manipulação dos personagens em que é preciso que passem por uma “atualização” para adquirirem competência e se realizarem
• A importância do arco dos personagens ser construído com base em suas imperfeições
• Iniciação ao ponto de virada, o ponto de parada na história e no personagem
• Exibição do segundo episódio de “Game of Thrones” (HBO) para mostrar a atualização dos personagens em busca de competência para a sanção dos seus PNs

Aula 5

Sanção julgadora da verdade  (1h05)

• Fechamento do arco da ilusão à verdade
• Exibição do filme “Parasita”, de Bong Joon Ho, com análise, cena a cena, do roteiro e dos personagens, e definição dos três atos no filme
• Como o filme se encerra a partir do contrato. O final do Programa Narrativo dos personagens iniciado no contrato agora será julgado. Que verdade é revelada em “Parasita”?

Aula 6

Estrutura emocional e passional do personagem (30 min)

• Exibição do primeiro episódio da série "Big Little Lies" (HBO) para observar que os personagens mostram suas paixões, seus afetos e suas potências através dos contratos, na relação das mulheres-sujeitos com os objetos-maridos que não desenvolvem PNs
• A segunda parte do arco em três atos, que não está presente no piloto, será o meio da jornada dos personagens, chamada de Manipulação e Arranjo entre eles, em busca de um saber, e a Sanção final, quando os personagens cumprem ou não os seus contratos e a verdade precisa aparecer

Aula 7

Melancolia como estratégia da Surpresa (45 min)

• Exibição de “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho, analisando a estratégia da surpresa final do filme
• Como a melancolia do personagem João e a raiva de Bia escondem a paixão do ódio e a jornada de vingança de Clodoaldo

Aula 8

Ponto de virada nas personagens de “Roma”  (1h06)

• Exibição do 1º ato e começo do 2º do filme “Roma”, de Alfonso Cuarón, para mostrar o esquema da sensação na “parada” do personagem
• Como o personagem é iludido na admiração, como Cleo com Fermín, e descobre a verdade na percepção, como Sofia, formando o ponto de mudança somente através do sentir, das sensações dos personagens
• Como o personagem congela a ação, perde a cognição e permanece com a sensação em andamento, o sensível

Aula 9

Sensação no cinema pós-Deleuze (49 min)

• Exibição dos 2º e 3º atos do filme “Roma”, de Alfonso Cuarón, para mostrar a paixão da culpa
• Como saímos de um “estado de coisas para um estado de alma”, em que o sujeito agora é o elemento sensível através do seu sentir e agir
• Assim como Paul Cézanne e Francis Bacon pintavam o “invisível”, Alfonso Cuarón, em “Roma”, filma o invisível, o sensível, através das sensações de seus personagens, suas fraturas, que causam o seu sofrimento

Aula 10

Esquema da Surpresa em “Bacurau” (53 min)

• Exibição do filme “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho, para mostrar o esquema da Surpresa
• A surpresa resulta em uma Concessão do não implicativo, do não previsto
• Sanção final: a cena mais tensa no terceiro ato, que é comum a todos os filmes

Aula 11

Simulacro Existencial: Potência do personagem (1h16)

• Exibição do filme “Central do Brasil”, de Walter Salles, para mostrar a paixão da culpa na personagem Dora e como ela gera um Simulacro Existencial sem ter se “atualizado”
• As três fases do Simulacro: Virtualizada, Atualizada e Realizada (e Potencializada, que pode se colocar antes da Realização, se o personagem “antecipar” uma falsa Realização, como Arthur faz com sua namorada imaginária, em “Coringa”)
• Como usar o Simulacro Existencial como a potência que os personagens buscam
• Análise da obra literária “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha
• Exibição do filme “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz

Aula 12

Retrospectiva e fechamento (43 min)

• Retrospectiva dos esquemas teóricos, destacando os principais pontos estratégicos para o desenvolvimento de uma narrativa de ficção